06/06/2022

Felipe Roque, de 2,12m, é novo reforço do Vôlei Renata

Foto por: Wander Roberto-Inovafoto-CBV

-

Fonte: Lucas Simionato/ESM

 

Campinas, SP – O primeiro reforço do Vôlei Renata para a temporada 2022/2023 é um gigante, literalmente. Com 2,12m, experiência internacional e muita bola, o oposto Felipe Roque se junta ao líbero Alê, aos ponteiros Lima e Adriano, ao central Barreto e ao levantador Demian González no time campineiro para os desafios que vem pela frente. O jogador está com a Seleção Brasileira, em Saquarema, se preparando para a disputa do Campeonato Mundial, em agosto.


Revelado pelo Minas, Roque tem passagem de destaque por Taubaté, onde venceu a Superliga 20/21, como um dos destaques da competição. Presença constante na Seleção Brasileira, desde as categorias de base, colecionando medalhas, ele fez parte da equipe que conquistou as medalhas de ouro na Copa do Mundo e no Sul-Americano, ambos em 2019.


“Vejo uma grande oportunidade de evoluir muito com Horácio como técnico e essa mescla de jovens e mais experientes que nosso elenco vai ter. Tenho certeza que vai ser uma boa temporada”, comenta o novo gigante do Vôlei Renata.


“Vai ser um ano em que as equipes vão estar mais equilibradas. Então temos uma temporada bem difícil pela frente, mas essa dificuldade nos dá força para colocarmos 110% em quadra em todas as oportunidades”, acrescenta.


“O Roque é um excelente atacante, técnico, forte. Possui todas as características de um oposto de qualidade. Saca de forma agressiva, tanto no viagem, quanto no flutuante, mas, para mim, uma qualidade diferenciada dele é no bloqueio. É uma base muito difícil de passar por ele na ponta. É um menino com possibilidade de crescimento muito grande”, analisa o técnico do Vôlei Renata, Horácio Dileo.

Em sua primeira experiência no Vôlei Renata, Roque não deve ter problemas na adaptação ao projeto. Isto porque o oposto tem grandes amigos dentro do elenco. Por exemplo, o gigante divide quarto na Seleção Brasileira com o líbero Alê e conhece o central Barreto das temporadas com a seleção de base. Juntos, eles disputaram torneios internacionais defendendo o Brasil.


“Conheço bem muitos atletas da equipe e tenho amizade com eles. Isso é muito bom para me sentir à vontade em quadra e, ao mesmo tempo, ajuda na sintonia do time dentro de quadra, que vai ser muito importante para os desafios que vamos ter pela frente na temporada”, completa.

Dos velhos amigos e futuros companheiros de quadra, Roque ouviu sobre a emoção de jogar no Ginásio do Taquaral. O craque não vê a hora de estrear em frente à torcida campineira.


“Estou muito ansioso para jogar com essa torcida apaixonada ao meu lado. Os caras sempre me falaram coisas positivas e vi como a torcida empurra o time vibrando e torcendo sempre. Vai ser uma experiência incrível”, encerra.