12/04/2022

Energis 8 São Caetano é o campeão da Superliga B

Foto por: Osvaldo F./Contrapé

A equipe, de tanta tradição, venceu a Abel/Moda Brusque por 3 sets a 2 num jogo duríssimo para voltar a conquistar um título no vôlei feminino brasileiro

Fonte:  Heleni Felippe (MTB 13.507) -  Contrapé Informação e Comunicação

São Caetano - A Energis 8 São Caetano é a campeã da Superliga B Feminina de Vôlei. O time, de grande tradição no vôlei feminino brasileiro, já havia conquistado o principal objetivo da temporada que era retornar a Superliga em 2022/2023. Na noite de segunda-feira (11/4), com o ginásio cheio e diante de sua torcida, levou o título da Superliga B, com uma vitória sobre o Abel/Moda Brusque por 3 sets a 2 (25/23, 20/25, 23/25, 28/26 e 15/12).

O time conseguiu o acesso para a Superliga 2022/2023 ao passar pela semifinal num confronto com o AGEE Atacadão São Carlos após duas vitórias.

No jogo do título abriu vantagem de um set e depois viu o adversário vencer os dois seguintes - o terceiro perdido no fim com erros do próprio time que parecia nervoso. Mas o tom que marcou toda a temporada prevaleceu e as jogadoras lutaram até o final, para vencer um quarto set duríssimo (28/26), levar o jogo ao tie break, chamar a torcida e fechar com vitória.

"Casa cheia, há muito tempo a gente não via o ginásio assim, jogo de TV, uma final, a outra equipe jogando responsabilidade para nós, o que não seria diferente mesmo pela composição do time, pelo fato de a nossa equipe estar junto há um bom tempo. Todo isso gerou uma cobrança que se refletiu principalmente no saque. Sem sacar fica difícil", afirmou o treinador Fernando Gomes. "Foi difícil de controlar o jogo, mas quando fez a virada no quarto set ficou no controle, abriu 6 a 0, e com a cabeça no lugar a gente se sobressaiu."

Em 1991/1992 São Caetano foi campeão brasileiro e Fernando Gomes observou que é importante voltar a ter um título. "Guardadas as devidas proporções é importante para nós para que o público volte e as pessoas se interessarem cada vez mais pelo vôlei. Todos os objetivos cumpridos porque tínhamos a meta de classificar para a Superliga e com o título. O time foi montado para isso e o público veio aqui para isso, ver a gente vencer."

A ponta Mari Blum, a jogadora mais experiente do grupo, que tinha participado do time na temporada passada quando ocorreu o descenso comemorou a conquista. "Esse título é muito importante para a gente e para mim que comecei aqui quando era infanto-juvenil e pensei que nem ia mais jogar vôlei quando voltei para cá. Entrei na Superliga A e caímos e foi uma batalha muito difícil. A gente deu a mão e, com a comissão técnica, encaramos todas as batalhas. E estamos aqui de volta! Esse jogo não poderia ter sido melhor. É um adversário forte e fez a gente evoluir. Estou muito feliz."

O time teve as levantadoras Mikaella e Duda Rudgeri, as opostas Rafaela e Ariadne Santos, as ponteiras Duda Lima, Mari Blum, Aline Mossmann e Lenara, as centrais Giulia e Raquel e a Líbero Laís; mais as sub-21 Letícia Cruz, ponta, Aieska, meio, e a levantadora Laryssa, e a caçula ponta Eduarda do Amaral, Duda, do sub-19.

São Caetano tem o patrocínio de Energis 8 Brasil e da Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul. A Apetece é a fornecedora oficial de alimentação.