01/04/2022

O vôlei feminino de São Caetano está de volta a Superliga A

Foto por: Osvaldo F./Contrapé

A Energis 8 São Caetano fechou o playoff semifinal da Superliga B ao vencer o AGEE Atacadão São Carlos por 3 a 0, em casa, nesta quinta-feira (31/3); garante vaga na principal competição do Brasil e na decisão do título

Fonte: Heleni Felippe/Contrapé Informação e Comunicação

São Caetano - O vôlei feminino de São Caetano - uma das equipes mais tradicionais do País - está de volta a Superliga. A Energis 8 São Caetano assegurou vaga na final e garantiu o acesso ao fechar o playoff semifinal da Superliga B nesta quinta-feira (31/3) por 2 a 0. O time venceu o AGEE Atacadão São Carlos por 3 a 0 (25/19, 25/16 e 25/20) e vinha de vitória, fora de casa, por 3 a 1, na série melhor-de-três.

O outro finalista sairá do confronto dos catarinenses Bluevôlei FURB SME, de Blumenau, e Abel/Moda Brusque, mas a decisão será disputada em confronto único no ginásio Milton Feijão, em São Caetano.

"Estou feliz, um objetivo foi cumprido e agora temos uma final para ser disputada, na nossa casa, o que é importante. Desde já chamamos a nossa torcida, que hoje compareceu no ginásio. Desde que montamos o projeto, no final de junho do ano passado, a nossa meta era subir para a Superliga A. Elas entenderam e sabiam que tinham condições de estar na final", disse o treinador Fernando Gomes.

Observou que foi preciso 'segurar a cabeça' das jogadoras que precisaram treinar por quatro meses entre o Campeonato Paulista e a Superliga B sem jogar. "Era treinar, treinar e não chega, não chega... mas trabalhamos e deu tudo certo."

"Conseguimos anular o jogo delas, nossa torcida levou a gente do início ao fim e foi o jogo mais 'fácil' contra elas. É muito gratificante trazer São Caetano de volta para a Superliga A. Agora é foco na final", disse a líbero Laís.

"Ja tínhamos jogado três ou quatro vezes contra o São Carlos, era um dos times mais fortes que a gente tinha como adversário. Foi bem legal porque ajustamos tudo o que tínhamos para ajustar durante os treinos e esse jogo foi bom para evoluirmos como time e chegar na final bem. Estamos muito felizes de ter conseguido voltar para a Superliga A. Para mim, é uma emoção muito grande", disse Mari Blum, que jogou a temporada em que São Caetano foi rebaixado.

"O time soube se impor desde o início e conseguimos o acesso a Superliga A. Feliz por termos conseguido ir para a final. Agora é convidar a torcida para encher novamente o ginásio e fazer um jogo lindo", afirmou Aline Mossman.

O time tem as levantadoras Mikaella e Duda Rudgeri, as opostas Rafaela e Ariadne Santos, as ponteiras Duda Lima, Mari Blum, Aline Mossmann e Lenara, as centrais Giulia e Raquel e a Líbero Laís; mais as sub-21 Letícia Cruz, ponta, Aieska, meio, e a levantadora Laryssa, e a caçula ponta Eduarda do Amaral, Duda, do sub-19.

São Caetano tem o patrocínio de Energis 8 Brasil e da Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul. A Apetece é a fornecedora oficial de alimentação.