01/11/2021

Base do Vôlei Renata inicia disputa dos playoffs do Campeonato Paulista

Foto por: Pedro Teixeira/Vôlei Renata

-

Fonte: Lucas Simionato/ESm

Campinas, SP – A semana será de decisões nas categorias de base do Vôlei Renata. Depois de terem feito grandes campanhas na primeira fase do Campeonato Paulista, os times sub-21 e sub-19 do projeto campineiro iniciam a disputa dos playoffs do estadual a partir da próxima quinta-feira (04) com a vantagem de decidirem o confronto no Ginásio do Taquaral, em Campinas.


Quem entra em quadra primeiro pelos playoffs é a equipe sub-21 (juvenil) comandada pelo técnico Ricardo Murbach, auxiliar técnico de Marcos Pacheco na equipe adulta do Vôlei Renata. A categoria terminou com a segunda melhor campanha na primeira fase e vai enfrentar Obi/São Sebastião nas quartas-de-final do Paulista. O primeiro confronto será na quinta-feira (04), às 19 horas, no litoral paulista. O confronto de volta será no próximo dia 10, às 20 horas, no Taquaral.


“Agora é outro campeonato. Vamos enfrentar uma equipe extremamente competente e difícil, que joga muito bem dentro de casa. Na estreia do Paulista, acabamos superado por eles, mas foi uma lição muito boa, porque a partir dali crescemos muito e o time se fortaleceu em todos os aspectos. Vamos tentar buscar a classificação para a semifinal”, comenta Murbach.

 
O time juvenil enfrentou diversos obstáculos durante a primeira fase, com rodízio de jogadores, intercâmbio entre as categorias, lesões, mas se superou ao terminar em segundo lugar com onze vitórias em 16 jogos. Ano passado, em torneio mais curto, os campineiros terminaram na terceira colocação. Os bons resultados vieram com esforço coletivo de atletas e membros da comissão técnica.


“Foi extremamente positiva a segunda colocação. O sub-21 teve como característica na competição jogar com as mais diversas formações. Tivemos 13 escalações diferentes em 16 jogos. Foram equipes distintas na hora de iniciar a partida, devido a garotos que estavam no adulto, lesões, jogos das outras categorias. Jovens, às vezes, que não atuavam no sub-19 foram titulares no juvenil. O mais importante é que, mesmo assim, todos mantiveram uma grande qualidade técnica e conseguiram excelentes resultados. Isso mostra a força do grupo e do trabalho que é realizado com a comissão técnica da base e do adulto, que manteve os garotos atuando no mais alto nível”, acrescenta.


No sábado (06) será a vez dos meninos do sub-19 iniciarem a disputa pela vaga na semifinal, também fora de casa. Depois de vencerem jogo decisivo sobre Mauá, por 3 a 1, no Ginásio do Taquaral, na última sexta-feira, no encerramento da primeira fase, a equipe do técnico Vinicius Castilho terminou com a melhor campanha. O adversário das quartas será o Centro Olímpico. O jogo de volta, no Taquaral, será no dia 11.


Atual vice-campeã da Copa São Paulo, equivalente ao primeiro turno do torneio, a equipe infanto (sub-19) foi determinante para o Vôlei Renata no início da temporada. Muitos dos garotos auxiliaram nos treinos da equipe principal, além de estarem efetivamente jogando no time sub-21, caso dos ponteiros Bryan e Amorim e do oposto André.


Assim como na categoria adulta, na qual o Vôlei Renata é o atual bicampeão, o Paulista será decidido em jogos de ida e volta, com a possibilidade de disputa de Golden Set em caso de uma vitória para cada lado. As duas principais divisões da base conquistaram o direito de decidirem em casa até uma eventual semifinal.


Principal categoria de desenvolvimento dos jovens, o time sub-17 não fica atrás dos “mais velhos”. A equipe comandada pela treinadora Patrícia Appolinário também está na briga pelas primeiras posições do Estadual. Em quarto lugar, o time tem 24 pontos na classificação e ainda está viva na luta para terminar entre os primeiros colocados.


O trabalho de base do Vôlei Renata tem mais de dez anos e já formou mais de 40 jogadores. Alguns deles desde o time infantil (sub-17). Nas últimas três temporadas, o time campineiro contou com jogadores que passaram por todas as categorias até chegar na equipe adulta. Em 2021/2022 não será diferente. O líbero Felix e o central Murer são talentos que estão há cinco anos sendo formados em Campinas.