02/03/2020

Categorias de base do Vôlei Renata iniciam temporada no Taquaral

Foto por: Divulgação Vôlei Renata

Primeiro dia foi marcado por avaliações

Fonte: Lucas Simionato – Assessoria de Imprensa

 

Campinas (SP)  - A base do Vôlei Renata começa a escrever um novo capítulo nesta segunda-feira (02). A temporada 2020 começou oficialmente para meninos entre 15 e 20 anos, de três categorias. Eles iniciaram a rotina de treinamentos com avaliação física e, claro, muito treinamento. Será o décimo ano da formação de novos jogadores no projeto campineiro.

Os atletas das categorias juvenil (sub-21) e infanto-juvenil (sub-19) tiveram uma conversa com o supervisor das categorias de base, Guilherme Muller, junto com a comissão técnica, e, em seguida, passaram por uma avaliação física antes de irem para a academia no Ginásio do Taquaral. No Clube Fonte S. Paulo, os jovens do infantil (sub-17) iniciaram os treinos com a treinadora Patrícia Appolinário.

Neste início de trabalho, que será focado apenas na parte física, os atletas ainda passarão por uma avaliação funcional, que tem como objetivo detectar possíveis déficits ou desalinhamentos de postura ou muscular sob supervisão do preparador físico Rogério Oliveira e do fisioterapeuta Samuel Mamprin.

 

“Essa primeira parte é muito importante para o que temos pela frente na temporada. Não só nos treinamentos, mas também para que eles absorvam conceitos e filosofias do projeto. Para nós, formar cidadãos é tão importante quanto  atletas. Isso se dá através de valores como educação e do respeito”, comentou o supervisor das categorias de base do Vôlei Renata, Guilherme Muller.

As categorias de base do Vôlei Renata serão compostas por 38 jovens, divididos em três categorias: Juvenil (8), Infanto (14) e Infantil (16). Os times infanto (sub-19) e infantil (sub-17) começaram os trabalhos desfalcados por sete atletas que estão disputando o Campeonato Brasileiro de Seleções (CBS), em Saquarema (RJ), além do técnico do sub-19, Vinicius Castilho, que faz parte da comissão técnica de São Paulo.

“Temos alguns jovens no CBS por quatro estados diferentes (Bahia, Paraíba, Pernambuco e São Paulo), isso mostra o reconhecimento das categorias de base do projeto no âmbito nacional. Ainda temos jovens que estão fazendo parte do time adulto na Superliga e se concentram na base apenas nos próximos meses. Logo estaremos completos e prontos para fazer mais uma temporada cheia de conquistas”, encerrou Muller.

 

A filosofia de trabalho será aprimorar o desenvolvimento dos jovens e integrar as categorias, inclusive com o time profissional. O processo de inserção teve ainda mais força em 2019. Bruno Bello e Angellus, medalhistas no Mundial Sub-21 com a Seleção Brasileira, são peças importantes no elenco do Vôlei Renata. Assim como o levantador Mossa, o ponteiro Lima e o líbero Pedrinho. Os três farão parte do time juvenil neste ano, comandado pelo auxiliar-técnico do Vôlei Renata, Ricardo Murbach.

 

CONQUISTAS – A base é uma das partes importantes do projeto do Vôlei Renata. Os meninos recebem acompanhamento escolar, médico, fisioterápico, nutricional, odontológico, plano de saúde, auxílio-transporte e moradia.

Em 2018, as três categorias de base do Vôlei Renata subiram no pódio da série ouro do Campeonato Paulista. A equipe sub-17 faturou o bronze no Estadual, enquanto o time sub-21 foi campeão Copa Bandeirantes, equivalente ao primeiro turno, e ficou em terceiro lugar no Paulista. O ano de conquistas foi coroado pelo título estadual da equipe sub-19.

Ainda, com jogadores das três categorias, a base do time campineiro levou o ouro dos Jogos Abertos da Juventude, em Franca, e a prata nos Jogos Regionais, em Santa Bárbara D’Oeste.

O juvenil conquistou duas vezes o Paulista (2012 e 2013), terminou como vice em 2011 e 2017, foi campeão da Copa São Paulo (2013), além de representar Campinas três vezes nos Jogos Abertos do Interior e terminar com a medalha de prata em 2013 e 2014 e o bronze em 2016.

Ainda, o infanto tem dois títulos da série prata do Paulista (2012 e 2013) e conquistou o torneio início em 2011, além do Estadual de 2015 e da medalha de prata em 2016. Já o infantil foi vice-campeão Paulista em 2014, medalha de prata na Copa São Paulo no mesmo ano e faturou o título da série prata do estadual em 2016.