11/09/2019

Vôlei Osasco-Audax vence, de virada, São José na estreia do Paulista

Foto por: João Pires/Fotojump

Equipe comandada pelo técnico Luizomar marcou 3 a 1 para vibração do bom público presente ao José Liberatti

Fonte: ZDL

 

Osasco (SP) – O Vôlei Osasco-Audax estreou com vitória no Campeonato Paulista da Divisão Especial. Na noite desta terça-feira (10), com bom público no ginásio José Liberatti, a equipe comandada pelo técnico Luizomar bateu o São José, por 3 sets a 1, parciais de 13/25, 25/22, 26/24 e 25/18, em 1h48. O resultado veio com emoção. Com oito desfalques, as donas da casa conseguiram uma virada na base da raça, construída com o apoio dos torcedores em todos os momentos.

Para o técnico Luizomar, a estreia foi complicada, mas, aos mesmo tempo positiva. “Sabíamos que seria assim. Muitas meninas nunca haviam jogado no Liberatti e durante a semana deu para sentir a expectativa de todas. Isso atrapalhou um pouco a construção do resultado. Mas é importante passar por situações como estas para a gente conhecer mais o time”, disse o treinador que além de agradecer o apoio dos torcedores, fez questão de reconhecer a importância dos parceiros. Nesta temporada, o time tem os patrocínios de Audax, Bradesco, iFood, São Cristóvão/Saúde, Reserva Raposo, EcoOsasco e Hummel, além do apoio da Prefeitura de Osasco.

O treinador lembrou da natural falta de entrosamento em um grupo novo. “Algumas jogadoras nunca havia trabalhado comigo, outras apenas nas seleções de base. E achei legal o envolvimento de todas, a paciência na construção do resultado. O time não perdeu a cabeça e a torcida nos apoiou, entendendo a situação complicada em função dos oito desfalques”, ressaltou o treinador, citando que Osasco ainda não conta com as atletas que servem a Seleção Brasileira (Roberta, Bia, Mara e Camila Brait), a sérvia Bjelica (também com o time do seu país), a cubana Casanova (ainda sem liberação), Jaque (ainda em pré-temporada) e Fernanda Tomé (contundida).

 

No reformulado time de Osasco, Kika agora é veterana. Com 23 anos, o fator não é idade, mas tempo de casa. Na terceira temporada com a camisa osasquense, ela conhece bem o estilo de trabalho de Luizomar e recebeu instruções ao longo da partida e repassou às companheiras. “Isso facilita a comunicação com as meninas no meio do jogo, que foi duro, mas importante pelo resultado e porque deu para sentir que a torcida veio junto. Sentimos o nervosismo da estreia, mas os sets foram passando, a ansiedade foi baixando um pouquinho, o time foi ficando mais lúcido e conseguimos processar melhor as orientações da comissão técnica. E foi fluindo. O caminho é esse”, analisou a líbero.

O jogo – O Vôlei Osasco-Audax sofreu com a ansiedade e a falta de entrosamento no primeiro set. Some a boa postura defensiva do adversário e o quadro foi de uma parcial inicial na qual das donas da casa permaneceram atrás do placar o tempo todo. O técnico Luizomar pediu tempo nos 2/7 e no 7/14, mas as atletas não conseguiram reagir. O resultado foi uma tranquila vitória da equipe de São José por 25/13.

Osasco voltou mais ligado para o segundo set e abriu 8/4. Porém, os altos e baixos continuaram e o adversário encostou até chegar ao empate por 14/14. Com o apoio da torcida, presente em bom número, e sem deixar de acreditar, as comandadas de Luizomar mantiveram o foco. Kika se manteve regular no passe e Pri Heldes acionou as ponteiras, especialmente Ellen. Com dois pontos seguidos da atacante e erros do time de São José, o Audax fechou em 25/22 para empatar o jogo.

O terceiro set foi equilibrado. Osasco conseguiu se manter com um ponto de vantagem até o 10/9. Após o empate em 11/11, o time de São José chegou a abrir dois pontos (18/20), mas Luizomar pediu tempo no 20/21 para manter seu time focado. Deu certo. Vanessa Janke virou com um ataque na saída de rede no 22/21 e fechou a parcial em 26/24 com um ace, para delírio da torcida que viu seu clube virar a partida e fazer dois sets a 1.

Mais confiantes e soltas em quadra, as jogadoras de Osasco entraram com tudo e fizeram 7/3 no início do quarto set, obrigando São José a pedir tempo. Enquanto isso, Casanova, que ainda não tem a documentação liberada para entrar em quadra, fazia a festa no ritmo da torcida Loucos de Osasco, que não parou de cantar em nenhum momento. Enquanto isso, o jogo seguia e Ellen fez 15/10. A levantadora Amanda entrou para sacar e garantiu o 21/14 com um ace. E foi com o saque machucando o passe do rival, que as donas da casa chegaram ao 25/18 e a vitória por 3 sets a 1, de virada, na estreia do Paulista.

O Vôlei Osasco-Audax entrou em quadra com com Pri Heldes (5), Nikolle (9), Vanessa Janke (16), Ellen (20), Karyna (2), Adriani (9) e a líbero Kika. Técnico Luizomar. Entraram: Raquel Loff (3), Amanda.

O São José entrou em quadra com Carol (9), Natasha (5), Camila (12), Maiara (12), Karina (9), Milla (5) e a líbero Tuki. Técnico: Jailson Silva. Entraram: Thayná (13), Yasmin, Sabrina.